segunda-feira, 6 de agosto de 2012

Desejo...


Desejo....

19/Abr/2009 3:46
Eu estava deitado de costas, vestido. Tu apareceste com uma lingerie preta, tanga e soutien. Estavas linda. Adorei ver-te assim vestida para mim, e comecei a reagir.
Tu aproximaste-te lentamente e começaste a beijar-me, ao mesmo tempo que me ias despindo a camisa, e beijavas-me mais ainda, a boca, os meus lábios, o meu pescoço, mais um botão, era a ultimo, tiraste-me a camisa, eu ajudei. Começaste a acariciar com as tuas mãos delicadas e suaves, o meu peito que se ia arrepiando a medida que passavas com as tuas mãos e língua. Comecei a sentir os botões das calças a saírem, mas nem abri os olhos, pois estava a apreciar o momento. Estava a sentir os teus beijos e carícias no meu peito, estava a delirar. Senti as calças a saírem, so já tinha os boxers, por baixo via-se bem o efeito que me tinhas causado com as tuas mão se boca no meu peito e umbigo. 
Subiste para a cama, para cima de mim, e beijaste-me mais, percebi que me querias fazer sofrer, com tamanha tesão e desejo que já sentia, mas tu lentamente começaste-me a beijar novamente, a boca, o pescoço, o peito, o umbigo, e os meus boxers a saírem com os teus dentes, hummmmm sensação deliciosa.
As tuas mãos acariciavam as minhas pernas e peito, e corpo inteiro, tu agora beijavas-me as pernas, as virilhas e quando pensei que fosses deliciar-me com a tua boca sobre o meu pénis, tu apenas roçaste os lábios nele, deste-lhe um beijo suave e beijaste-me.
Tinhas trazido uma lata de chantili que me estavas a espelhar pelo corpo agora, e depois começaste a deliciar-te com essa sobremesa preparada em muito pouco tempo. Lambias todo o chantili do meu peito e eu cada vez mais doido, cada vez mais desejoso, com mais tesão, ate que senti os teus peitos a roçarem o meu pénis a seguir os teus cabelos longos, que eu adoro, e por fim a tua boca, os teus lábios doces e quentes, e como se fosse um culminar de prazer a tua língua a rodear a glande. Mais pedi eu e senti a tua boca a receber   esse premio que tanto a esperava, chupaste-me durante um bocadinho, com vais e vens mais ou menos certos, depois tiraste o soutien, so ai é que eu me lembrei que nem o tinha tirado, embora já te tivesse acariciado os teus seios por cima dele e perceber que ainda ali estava.
Meteste os teus seios na minha cara, para eu os lamber e chupar, e voltar a lamber…enquanto isso tu tiravas a tanga, estavas como eu, nua…

Sentaste-te em cima de mim como se de um cavalo se tratasse e montaste-me com movimentos lentos, devagar, pois sabias que se aumentasses muito eu não aguentaria muito, pois já me tinhas estado a fazer sofrer. Sentia-te molhada, muito molhada, muito kente, os teus mamilos duros, de tanta excitação, na minha boca que eu aproveitava para morder levemente. Sinto os teus fluidos descerem pelo meu pénis, de tão molhada que estas, excito-me ainda mais com isso, sabes que eu te adoro molhadinha, e quente.
Depois eu fico a controlar a situação deito-te a ti de costas e vou beijando-te toda, todo o teu corpo, ate chegar a tua vagina molhada, quente, doce, que eu adoro saborear, lamber e chupar, e foi mesmo isso que fui fazer, foi saborear esse tesouro, onde momentos antes tinha estado o meu membro, e sentia-te ainda mais molhada devido a minha saliva.
Não sei quanto tempo estive a lamber-te e a chupar-te, mas foi ate te teres vindo e não aguentares mais de tanto prazer, bebi todos os teus fluidos e fui subindo, e subindo, beijando todo o teu corpo a passagem, terminei na boca, onde te beijei suavemente, mas com muita tesão, muito desejo.

Puxaste-me para teu lado e coloquei-me de joelhos na cama, onde me voltaste a lamber e a chupar o meu pau, que estava doido de tesão, bem duro e grande como tu gostas. Virei-te e fui-te penetrando assim, bem devagar, tu sentias a tua vagina bem molhada novamente e eu sentia-a quente, senti as tuas mãos nos meu tomates e eu fui acariciar-te o clítoris, tu com as mãos nos meus tomates ias criando o ritmo que querias, que desejavas, que te dava mais prazer. Ate atingires um estrondoso orgasmo, delicioso, e suave, senti os teus fluidos a escorrerem por mim e por ti, estávamos os dois molhados…
E eu estava quase também, eu sai de ti e meti-me de joelhos, tu deitaste-te de costas e foi assim que me acariciaste para eu me vir para os teus seios, onde depositei todo o meu leite, beijei-te muito, assim que recuperei a força, e beijei o pescoço e lambi todo o teu peito a limpar-te toda, ate ficares sem qualquer prova do que se tinha passado, quando terminei verifiquei que estavas novamente húmida, com tesão e desejo…………
  Mas isso vai ser uma 2º parte….

3 comentários:

  1. Gostei muito.
    Tens mesma muita criatividade. :)

    Por exemplo, há expressões que usas que a meu ver podias mudar, como pau, ou mamada, para algo melhor. Para tornar a escrita com mais qualidade.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado pela critica e ainda bem que gostaste.

      Eliminar

Deixe o seu comentário. É muito importante para mim.
Obrigado.