sexta-feira, 17 de agosto de 2012

Ajuda no IKEIA



Nestes dias fui ao ikea, comprar umas coisas, quando estava a sair vi-te. Vinhas com o carrinho cheio, algumas coisas pareciam pesadas.
Perguntei se precisavas de ajuda, inicialmente disseste que não, mas depois perdeste a timidez e disseste que sim.
Deves ter percebido o meu entusiasmo quando eu estacionei o carro para te ajudar, pois estava com um sorriso de orelha a orelha.

Depois de te ajudar com as coisas e arrumar tudo no carro, perguntei se precisavas de ajuda a descarregar.
Tu disseste que não pois ja tinhas abusado de mim para carregar o carro, mas deixaste sair que depois te arranjavas a descarregar, mas eu disse que se não morasses muito longe não fazia mal e não me importava.

Moravas relativamente perto de mim, assim que fui atras de ti para te ajudar a descarregar, depois de tudo descarregado, ofereceste-me água, eu disse que sim, pois estava cheio de sede.

Durante todo esse tempo ia-te observando, eras muito bonita, e com um corpo muito bem feito, estava a ficar doido, tinhas uns labios muito apetitosos, carnudos, meu deus que tesão que me estavas a dar...

Quando me deste água entornaste por cima de ti e abriste dois botões da camisa... tu viste os meus olhos a comerem.-te, a cobiçarem esse peito, acho que me percebeste e pensaste o mesmo, porque a seguir de beber água entornaste uma pinga em cima de mim para eu fazer o mesmo, mas eu não fiz, o que fiz foi agarrar-te para não me molhares, e tu gostaste, tanto que me beijaste, senti a tua mão por todo o meu corpo....
Acariciaste-me todo e eu a ti....
hummmmmmmm

Foi o fim....
As nossas roupas voaram, tu ficaste sem camisa, eu sem polo, as minhas calças desceram, a tua saia voou, sentei-te na bancada da cozinha, a minha lingua passeou pelo teu corpo até chegar á tua entreperna, depressa me puxaste e foi a tua vez de me explorar, de me sentires e me lamberes, quando sentiste o meu sexo na tua boca disseste que o querias dentro de ti....todo!

Não esperei mais e voltei a sentar-te na bancada da cozinha, mas desta vez foi o meu sexo que te sentiu, primeiro so a cabecinha e depois todo tu disseste que isso era muito bom e que não tinhas ha muito tempo, e eu continuava com os meus vais e vens cada vez mais rapidos. começaste a tingir o orgasmo e disse que também não aguentava muito eras muito quente...
Disseste que me querias dentro de ti, e assim fiz, quando vi que estavas a tingir o orgasmo, comecei eu também a atingir o meu, foi delicioso, depois beijamo-nos durante um tempo e depois lambi-te para te limpar toda que te deixou doida e voltaste a ter outro orgasmo na minha lingua que lambi todo com o maior prazer.... tu agarravas-me a cabeça e eu adorava.
Depois foste tu quem me lambeu e chupou todo para ficar limpinho e bem limpinho, claro, nem será preciso dizer que retribui o favor que me fizeste e voltei a gozar, agora na tua boca. voltamos a beijar-nos, adoro o meu sabor na boca de uma mulher....

Depois tive que ir embora, mas não antes de te dar o meu numero e dizer que sempre que precises de ajuda a "montar" moveis do ikea que me liges e combinamos....

E foi assim mais uma fantasia, mais um conto que imaginei ao ver uma mulher linda e deliciosa hoje no ikea, e não resiti. 

Solidão!

Mais uma noite sozinho,
Gostava da solidão,
Ela era minha amiga
Falava comigo
E fazia-me companhia!
A solidão e a escuridão!
...
Que vos fiz? Porque me abandonaram?
Porque me deixaram neste vazio?
Nesta solidão gelada...
Continuo sozinho...
Quanto mais quero companhia
Menos a tenho.
Sinto-me sozinho,
Sem Ti!
Vem ter comigo...
Eu faço-te as vontades.
Dou-te tudo o que puder...
So quero um pouco de conforto.
Conforta-me,
Aguardo por Ti,
Escura solidão!
 

Uma noite

Estavas na balada, com o teu grupo de amigas, mas tu destacaste-te do resto do grupo... eras a mais feliz, a mais alegre...claro que, nem preciso de dizer que eras também a mais bonita, e bem vestida...
Assim que passaste á minha frente no bar, fixei os meus olhos nos teus e sabia que tinhas que ser minha...
Estavas com uma roupa sexy, muito sensual, mas nada de vulgar como estavam muitas raparigas no bar..
Eu sabia que tinhas que ser minha, nao conseguia tirar os olhos de cima de ti...
Depois de algum tempo acho que tu e as tuas amigas perceberam que nao tirava os olhos de cima de ti,
disseram-te algo baixinho, e olharam todas para mim e riram... não sabia se tinha sido bom ou nao, mas desviei o olhar, talvez meio timido, meio envergonhado por ter sido apanhado, foi quando percebi que desde que os nossos olhares se cruzaram, nunca mais consegui fazer mais nada, a não ser olhar para ti, ver os teus movimentos, o teu sorriso, a forma como te deslocavas, ate a forma como olhavas para outros homens, a tua forma subtil e quase agradavel de dizer que não estavas interessada...

Tentei ver onde estavas, o que estavas a fazer, e não te vi... não podia crer, um minuto que baixei o olhar tu desapareceste, comecei a procurar-te por todo o bar, encontrei as tuas amigas noutro canto a olhar para o sitio onde estava e a rirem, não percebi, mas fikei curioso, foi quando te senti ao meu lado, e não queria acreditar que eras tão cheirosa, eras linda, o teu sorriso perfeito, as tuas formas.....estonteantes!
Devo ter feito uma cara de espanto quando olhei para ti, porque me perguntaste se estava tudo bem comigo, ao que eu respondi não... o meu coração parou no momento em que te vi!
Tu sorriste, percebi que estavas meio envergonhada, e olhaste para as tuas amigas como que a procurar força para continuares com o que tinhas vindo fazer.
Disseste:
As minhas amigas estavam a dizer que devias estar interessado numa de nós, e eu fui a escolhida para vir saber quem te cativou.
Eu não sei o que me deu, mas respondi-te que não estava interessado em ninguem do grupo, mas sim a principal do grupo, tu!
Vi que ficaste surpreendida, talvez ate meio assustada, e disseste que tinhas que ir ter com elas, mas o teu olhar, os teus gestos, e ate as tuas expressões nao diziam isso.
Eu so disse desculpa, e que tinha tido prazer em conhecer-te.
Tu sorriste e foste embora.
Pedi um wiskey cola, precisava de algo forte para me esquecer como perdi a mulher mais bonita que tinha visto.
Continuei a admirar-te mais discretamente, vi como de vez em quando olhavas para mim, ou alguem do teu grupo.

Vi um grupo de rapazes que se aproximaram de voces, pareciam ser vossos conhecidos, mas o que se aproximou de ti, tu afastate-o, mas de uma forma brusca, muito diferente dos outros, calculei que tivessem tido algum desentendimento noutro dia, comecei a ver as minhas espectativas cada vez mais longe., pensei que não iria ja ter hipotese de ficar ctg...
Estava a pedir mais um wiskey cola e ouvi a tua voz doce e suave a dizer ao meu lado que querias um tambem.

Eu sem olhar para ti disse, voltaste? Algum problema? E olhei para o outro rapaz que se estava a roer de inveja e com ar um pouco zangado.
Disseste que não que era apenas um amigo..., mas eu percebi que não era, pelo menos da parte dele não era.

Disseste que querias sair dali, se eu conhecia algum sitio simpatico para ir, e eu disse que sim, e sem pensar peguei na tua mão e disse vamos.
Creio que gostaste da minha mão, da maneira que te peguei na tua, pois senti a tua mão a apertar-me como se fosse algo que dependesse a tua vida.

Ja na rua, começamos a falar sobre tudo, perguntei quem era ele, e disse que era muito obervador...
falamos de tudo, e tinhamos andado horas, ja nao sabiamos onde estavamos, nem que horas eram, e eu perguntei se querias dormir na minha casa, disse que era perto, mas nem sabia onde estava.
antes de responderes chmei um taxi e entramos, eu disse a morada e foi quando me beijaste...

Tinha sido uma noite maravilhosa, esse teu beijo durou o tempo suficiente para eu pensar em tudo o que me tinha acontecido.
Voltamos a beijarmo-nos, demorou muito tempo, foi um beijo doce, carregado de erotismo,de sensualidade, de paixão e desejo... desejo que saltava de cada um dos nossos corpos, não me apercebi o taxi a parar a porta da minha casa, nem sei ao certo ha quanto tempo estavamos ali parados.
Paguei ao taxista e entramos em casa, no elevador voltamos a beijarmo-nos, mas agora com mais desejo, mais loucura, as tuas mãos procuravam sentir todo o meu corpo e as minhas o teu.

Saimos do elevador sem nos largar-mos, abri a porta e fomos directos para o quarto, quando chegamos ao quarto ja nenhum de nos tinha roupa, estavamos os dois nus, tu eras tão bela, com a luz do luar a inumdar o meu quarto, senti e vi todos os pormenores do teu corpo enquanto de beijava em cada um desses pormenores, sentia-te vibrar a cada passagem da minha lingua em cada milimetro da tua pele. senti que estavas muito molhada, quando comecei a beijar e a lamber o teu sexo... tão molhada.
Gemias muito, e eu gostava do que estava a ouvir e ainda mais a sentir. Tiveste um orgasmo intenso carregado de luxuria por todo o tesão que ja tinhas, começaste então a puxar-me para cima de ti, coisa que acedi e deixei que me fizesses tudo o que quisesses, adorei a forma como me acariciaste, como descobriste o meu sexo duro e doido por te sentir, mas tu querias mais, empurraste-me para a cama e ficaste por cima, começaste a beijar-me, desde o pescoço até chegares ao meu sexo louco por ti, louco pela tua boca, começaste a beija-lo a lambe-lo, estava todo rapadinho, alias como sempre, assim como tu, senti a tua lingua a percorrer os meus testiculos, a chupares um, depois o outro, e os teus labios a acariciarem o meu sexo, ias metendo tudo dentro da tua boca ate não poderes mais, e começaste com os vais e vens... hummmmmmmmmmmm
que bom, eu queria que isso durasse para sempre, comecei a virar-te ao contrario ate fazer-mos um 69 maravilhoso, adorava sentir as tuas palpitações ao mesmo tempo que tu sentias as minhas na tua boca, depois de um bom bocado, pedi para parares e para me montares, para o meteres todo dentro de ti, que era todo teu, assim fizeste, sentaste.te em cima de mim e como se fosse um cavalo a galopar, montaste-me muito, que delicioso que era ver-te assim, a minha boca perdia-se nos teus seios, e as minhas mãos a vaguearem pelo teu corpo....

Comecei a sentir que te vinhas, e acelerei os ritmos, para que te viesses mais depressa e mais intensamente, foi isso que aconteceu passado um minuto, tiveste um intenso e maravilhoso orgasmo, senti que desfalecias, que ficavas sem força, mas os nossos beijos davam-te força para continuares, e quando te meteste de 4 para mim e me pediste para eu meter bem e depois me vir em ti eu não resisti, alias como ja te tinha dito que te faria as vontades todas..
Senti o meu sexo a entrar bem devido a lubrificação que tinhas pelo orgasmo anterior, e comecei a meter um dedo no teu cuzinho, hummm que apertadinho, que delicia.
Depois comecei a meter dois estavas de tal maneira que sincronizando os dois movimentos tu irias ter outro orgasmo maravilhoso, e foi o que fiz, para que assim fosse... comecei a organizar os movimentos o meu sexo a entrar, os meus dedos a penetrarem-te e a outra mão a acariciar-te tu começaste a gemer tão alto que pensei que te estava a magoar, tiveste 3 orgasmos seguidos, sempre sem parar e ficaste sem força caiste na cama de barriga para baixo fazendo-me teu prisioneiro, devido a ter a mão debaixo de ti...
Depois eu sai e tu vieste ter cmg e qd percebeste que não tinha gozado disseste-me que não poderia ser e que agora era a minha vez... começaste a chupar-me, a lamber-me, a acariciar-me, a tua boca, as tuas mãos e a tua lingua...deixavam-me doido, eu não sabia qual era o que... ou o que me dava mais prazer...
estiveste assim alguns momentos ate que comecei a atingir o climax e me disseste que o querias na tua boca, adorei isso e vim-me dentro da tua boca, tu chupaste e lambeste tudo e qd me deixaste limpinho vieste beijar-me e ao mesmo tempo dividir o teu maravilhoso premio..
De seguida fomos tomar um banho juntos, onde novamente tu me acariaste ate ficar bem duro e tu bem molhadinha, comecei a lamber-te o cuzinho, tu adoravas e me pediste para que o metesse novamente, assim fiz, tal como estavas apenas encostei a cabecinha á tua entrada apertadinha, esse cuzinho maravilhoso, e entrei apenas um bocadinho para que te habituasses e nao te magoasses, mas logo senti o teu cuzinho a ceder e foste tu que o empurraste pra mim, eu ao sentir isso, fiz o oposto e empurrei tudo para que entrasse tudo até ao fim...
Sentiste os meus testiculos á porta da tua xaninha, que sentia como a acariciavas, e comecei a entrar e a sair, tu fazias movimentos circulares e deliciosos, quando comecei a sentir que estavas a gozar, não aguentei e gozei contigo.

Acabamos o banho e vestimo-nos, trocamos de numeros de telefone e chamei-te um taxi, disseste que iriamos encontrarmo-nos de novo e eu disse que iria ficar a espera.

Despediste-te com um beijo doce, gostoso e muito molhado e depois disseste até outra noite...

Estar...


Hoje apetece-me....
Apetece-me dormir a noite toda...
encontrar-te nos meus sonhos
ou ser encontrado por ti...
mas quero-te
quero-te por perto de mim..
dos meus sonhos,
dos meus desejos,
do meu corpo...
perco-me em ti, acho-te a ti....
...
quero poder sonhar ctg
quero poder dormir
quero ver-te, mas não quero ver ninguem..
quero... apetece-me....
miminhos....
ou solidão?
beijos...
ou desprezo?
carinho....
ou escuridão?
apetece-me tudo,
quero tudo....
Mas na verdade...
Não tenho nada.......!!!!


Encontro do desejo.


Encontro do desejo.

Estavas em casa sozinha apenas com um blusa e umas cuequinhas por baixo, a tua cara estava triste, meio aborrecida, como que farta de tar sozinha, estavas a ver o face no pc, mas nao estava nada de especial.
eu estava a ver-te, a imaginar-me ai atras de ti a fazer-te uma massagem e como que por magia estava la, era real, tu estavas mesmo a minha frente e eu a fazer-te uma massagem, comecei pelos ombros, o teu pescoço, as tuas costas, apenas a parte de cima porque estavas sentada no sofa.
Comecei a massagear-te novamente os ombros, mas agora as minhas mãos iam mais pela parte da frente do teu corpo, pelos teus braços, tu estavas como que imovel, não fazias nada, não dizias nada, quase que cheguei a pensar que também não respiravas, mas uma das minhas mãos tocou ao de leve um dos teus seios, e tu suspiraste, como que a pedir mais e como não comentaste, não disseste nada eu continuei,e massagei-te os seios, tão intensamente que tu gemias, mas apenas o fazia ao de leve, mas parece que foi o suficiente.
tu estavas quente, eu notava isso na tua respiração, na tua pele.
E eu queria mais, comecei por baixar um pouco mais e comecei a massagear-te a barriga, e volta e meia subia novamente para os teus seios, e a tua face, a tua cabeça o teu pescoço... depois voltava para baixo e a minha boca ia acompanhando a descida, comecei por beija a tua nuca, o teu pescoço, os teus ombros por cima da blusa, era u suficiente para sentires a minha respiração bem perto das tuas orelhas.
depois comecei a tirar-te lentamente a blusa, para ver qual seria a tua reação e foi levantares-te, pensei que tivesse ido longe demais, que não quisesses, mas puxaste-me pela mão e fomos para o teu quarto, onde despiste a blusa a minha frente e eu pude admirar os teus seios que estava louco por sentir.. por lamber, por chupar...
tu pareces ter-me lido o pensamento e deitaste-te na cama, mas de barriga para baixo e disseste que eu ainda não tinha acabado a massagem... Ri-me..
Fui novamente para tras de ti e coloquei cada um dos meus joelhos ao lado do teu rabo, de modo a ficar apoiado ao de leve nele.
e comecei a massagem, nos ombros, nas costas, em toda a area das costas e nos braços, parecias estar a adorar, e eu so pensava que tu ainda ias dormir...
Depois de algum tempo a fazer-te a massagem comecei novamente com os beijos ao mesmo tempo que te massajava. tu ias reagindo a cada toque, a cada beijo.
Andei mais para baixo e pude massagear-te as pernas, pude apreciar todo o teu corpo, que era maravilhoso, lindo, com curvas lindas, era incrivel como as cuequinas te ficavam tão bem.
A minha boca aproximou-se das tuas pernas e comecei com a massagem e os beijos, tu estavas toda arrepiada, mas depressa passou, as minhas mãos sentiam a tua pele a pedir mais, e eu queria mais, os meus dedos fugiam e por vezes sentiam o teu segredo bem guardado e tapado, mas sentia-o cada vex mais quente.
Foi quando te viraste de frente e me encaraste e me ficaste a ver e a olhares para a minha cara, que estava a apreciar todo o teu corpo agora de frente para mim.
Perguntei se querias a massagem da parte da frente, e tu disseste que nao, então fikei parado a olhar para ti como que sem saber o que querias... e tu perguntaste se eu ia demorar muito a beijar-te, porque ja nao aguentavas muito...

Claro que fikei louco de alegria, por fim ia sentir esses labios, essa pele, e comecei a beijar-te loucamente, e tu retribuias, tinhas uns beijos doces e fofos, tal como imaginei durante tanto tempo, nem sabias o quanto eu tinha sonhado com esse momento.
As minhas mãos percorriam todo o teu corpo e tu despias-me ao mesmo tempo que me acariciavas. Estava doido por te sentir, por te fazer gemer, por ser teu.
Quando estava nu, tu empurraste-me para o lado e levantaste-te, foi a tua vez de me apreciares, e eu disse que era injusto, pois ainda estavas de cuequinhas e eu não, e tu tiraste-as.
Uauuuuu que visão que tinha, naquele momento pensei que morri e tinha ido para o ceu...ou então que era um sonho.
Levantei-me e comecei a beijar-te e a acariciar-te, estavas muito molhada e quente, e etu acariciavas-me a mim que estava duro e grande... depois deitei-te na cama e beijei todo o teu corpo e demorei bastante no teu sexo, que ficou ainda mais molhado, tu gemias, contorcias-te, agarravas-me e eras meiga, tudo ao mesmo tempo...
Puxaste-me para ti, eu sabia o que querias, mas não te fiz a vontade, apenas sentiste roçar-te lentamente, e muito suavemente, mas tu foste mais rapida e esperta, quando fiz a segunda tentativa de roçar, as tuas pernas agarraram-me a cintura e puxaste-te para mim, no exacto momento em que eu roçava, sentiste a entrar todo de uma so vez, gritaste, eu pensei que te tivesse doido, e fikei kieto, mas tu querias que me mexesse e disseste para não parar, kerias mais...
Comecei a cadencia,primeiro devagar, depois mais rapido, tu ajudavas a fazer o ritmo, uma vez que ainda me tinhas preso. Eu sentia-me todo dentro de ti, ao mesmo tempo que tu sentias como te preenchia, sentias os meus testiculos a baterem no teu rabo a cada estocada. Sabias que eu nao ia aguentar muito tempo, nao, assim como estavas, doida, louca de tesão.
Deitaste-me e começas-te a sentar-te em cima de mim, eu acariciava os teus seios, o teu clitoris, e tu gemias,gritavas de prazer, estavas a ter um orgasmo brutal, e eu acompanhei-te e atingi o climax tambem, beijamo-nos e disse-te o quanto sonhava com isto, o quanto queria ser teu, e tu....
Tu nao estavas,tinha mesmo sido apenas um sonho... um sonho muito bom.

quinta-feira, 16 de agosto de 2012






Sempre fui mais diabinho que anjinho.... 
Mas há dias em que apetece ser anjinho!


segunda-feira, 6 de agosto de 2012

Visitas de trabalho

Nós ja falava-mos mais intimamente, quer dizer muito intimamente há varias semanas, imaginavamos as posições o que farimos, como o faríamos e sempre ia-mos mostrando  umas imagens muito apetecíveis e tentadoras que me deixavam sempre com um enorme desejo, claro que as imagens era so uma desculpa porque o que me causava imenso desejo eram as conversas e a vontade que tinha em estar com voces estava cada vez maior...

Contava poder ir as vossas cidades o mais cedo possivel para poder estar com cada uma de voces, ou se pudesse ser, e ai sim iria ser muito bom, se pudesse estar ao mesmo tempo com as duas.

Uma era a C. (chamemos assim), morena, com um corpo de fazer inveja, uma cara linda, com uns ohos muito tentadores que parecem que já nos estão a comer e ainda não fizeram nada, uma boca deliciosa e linda que da vontade de beijar no momento que vimos o seu sorriso... Uns peitos medios, mas muito tentadores que da vontade de lamber, chupar e apertar... E as pernas torneadas, bem feitas, lindas, a acabarem num rabinho perfeito e redondo tal como eu gosto, bem bom para apertar e dar umas palmadas.

A outra tinha o cabelo mais claro, ligeiramente mais rechonchuda, mas com o corpo igualmente bem feito e muito proporcional. Chamemos-lhe L. Tinha uma cara linda e um sorriso contagiante, sempre me da vontade de sorrir so de olhar para a sua foto. Os olhos grandes e escuros, bem expressivos.
o seu corpo... o peito, um pouco maior que o da C., as pernas igualmente bem torneadas, o rabo igualmente redondinho e que da vontade de apertar....ai so de me lembrar de ver as duas juntas fico cheio de tesão.

Antes de começar-mos a trocar estes email's nunca imaginei, que nem uma nem outra pudessem ser assim tão liberais, até porque são as duas casadas, e sempre tive o maior respeito pelas duas, mas não posso deixar de confessar que ja tinha sonhado com cada uma umas quantas vezes...

Mas finalmente esse dia tinha chegado, eu ia para os lados da terra delas, mas não tive oportunidade de parar na terra da L. ate porque me tinha dito que não tinha ido trabalhar nesse dia, e eu não queria perder a oportunidade de ter uma desculpa para a ver frente a frente. Fui directo para o trabalho da C., eram perto das 17H e quando cheguei não estava ninguem na loja, fui, cumprimentei-a e sorrimos um para o outro, demos dois beijinhos e senti que estava-mos os dois a ficar muito envergonhados, e como ja tinha-mos falado nessa hipotese e que se  acontecesse ia ser muito chato, eu resolvi arriscar e roubar-lhe um beijo, mas arranjei uma descullpa e disse pra ela ma ajudar numa coisa nas traseiras da loja, eu entrei primeiro e assim que ela entrou no armazem, eu fikei frente a frente com ela e beijei-a nos labios, o primeiro beijo foi assim meio tremido, parecia que era o meu primeiro beijo, mas logo nos agarramos e nos começamos a beijar loucamente, meu deus como esta mulher me deixa, parace impossivel, apenas com um beijo ficar com um desejo tão grande.
Mas claro, sempre que algo é muito bom, ou está a começar muito bem, alguma coisa tinha que acontecer e ouvimos alguem chamar da frente da loja e ela teve que ir atender a cliente. Eu por sua vez não pude logo sair dali porque o meu estado não mo permitia, ou melhor o estado do meu amigo de baixo, que parecia que queria rebentar as calças.

Quando acalmei sai e fui beber água, a velha ainda estava ao balcão a ser super antipatica, mas a C tinha um sorriso nos labios como se não estivesse a ouvir nada do que lhe estava a dizer e quando os seus olhos se cruzaram com os meus, percebi que não estava mesmo a ouvir, ela tinha ficado cmg ainda a beijar-me, ao perceber isso fui interromper e disse que tinha que ir e escrevi num post it qual o hotel em que eu estava e qual o numero do quarto com o apontamento por baixo:"Jantar???"
E despedi-me, disse á velhota para se acalmar que a vida era curta, e saí.

Passado 15m estava a tomar banho no hotel um banho bem quente e relaxante, ainda a pensar no que iria acontecer e como tinha sido bom esse beijo, que ja se desejava á tanto tempo. Ouvi o meu tlm a tocar e pensei: " que se lixe não atendo, até porque ja passou da hora do trabalho", mas de seguida pensei na C. e que podia ser ela, claro que sai logo do banho enrolei-me na toalha ainda cheio de espuma e fui atender. Era mesmo ela, a perguntar se ainda era cedo para jantar, eu disse que não e disse que me tinha apanhado de toalha na mão a meio de um banho e perguntei se não queria vir ajudar-me, ao que ela respondeu: "Não, já es crescido para tomar banho sozinho, mas vai la tomar banho, fecha a porta da casa de banho e encosta a porta do quarto, a da rua. e pode ser que tenhas uma surpresa"!
- "Agora?" perguntei eu.
E do outro lado ouvi: " não ha 5 min atras" e desligou o tlm.
Como eu sou muito bem mandado, e ela sabe disso fiz exactamente o que me pediu, e pensei vem tomar banho cmg, ou então está a gozar... e demorei a tomar banho até porque queria dar tempo para ela entrar na banheira, mas como não ouvi nada e ninguem me tinha ido fazer uma visita á banheira resolvi sair para ir fechar a porta e pensei, como tinha sido uma piada de mau gosto.

Para meu espanto, acho que até me faltaram a força nas pernas e vi tudo meio enevoado, quando abri a porta da casa de banho e vi esta cena.
 A C. de joelhos na cama, algemada, de costas para a casa de banho com um cinto de ligas preto, meias pretas e soutien preto. foi quando vi outros braços a abraçarem-na havia outra pessoa á frente dela, e como eu fikei pasmado assim que sai da casa de banho olharam as duas para mim e desmancharam-se a rir pela minha cara, era a C. e a L. que estavam aos beijos....
Meu deus como eu fui estupido e perferia estar ali fora ha mais tempo em  vez do banho demorado...

Claro que fui andando direito a elas, e comecei a apreciar melhor toda a cena, elas so com roupa interior aos beijos e abaraçarem-se, quer dizer a L. a a abraçar a C. ate porque a C. estava com as mãos algemadas atras das costas. eu fui claro cumprimenta-las e  ja nem fui beijar na cara fui dar um beijo gostoso e demorado na C. e outro na L. Entretanto ja tinha umas mãos a tirarem-me a tolaha, imagino que fosse a L. porque a C. Não conseguia devido as algemas.
durante uns minutos foi mãos a passarem por todo o corpo, as minhas mãos pelo corpo das duas, as mãos da L. no meu corpo era do da C....
.eu estava tão duro tinha tanto desejo parecia que ia rebentar...
A C. Começou a queixar-se por não poder fazer mais nada por estar algemada, mas foi a L. que ordenou que ficasse calada e que fosse apreciando, mas a C tinha uma cara de quem quer mais, e fomos os dois eu e aL. deliaciarmo-nos com a C., tiramos-lhe o soutien, ficamos cada um em cada um dos seus peitos, ora lambia-mos ora mordia-mos, ora chupava-mos e beija-mos, como nos beijava-mos entre nós ora a beijava-mos a ela... chegamos ate a beijar-nos os ters  ao mesmo tempo, beijo esse que foi maravilhoso e mostrou o quanto estamos ligados entre nós.

Os meus dedos ja andavam a passear por sitios, mais intimos e quentes, tanto da C. Como da L., so me apetecia chupa-las e lambe-las, queria prova-las, parecia que estavamos todos em sintonia, a L. deitou-se e ficou com a cabeça no mei das pernas da C. e começou a lambe-la e a acaricia-la eu observei durante uns segundos, mas sabia que não podia ficar so a ver porque se não ia-me vir so de as ver... meus deus como estavam belas...
Então eu comecei por ir chupar e lamber a L. tinha um botão de prazer perfeitamente rapadinho e cheiroso, tão bom que foi senti-la na minha lingua, podia ficar horas nisso, vi que a C. estava quase a vir-se com a boca da L. e apliquei-me e explorei mais fundo aquela gruta de prazer molhada e deliciosa, os meus dedos acariciavam o clitoris, e a outra mão um dos seus peitos... quando comecei a ouvir a C. a respirar mais fundo e a gemer senti também a L. a gemer mais e a respirar mais fundo, a minha lingua estava doida por explorar essa grutinha de amor e prazer, e estava cada x mais molhada e eu fazia por chupar e beeber todos aqueles sucos maravilhosos, e acalma-mos um pouco, elas respiravam fundo, eu estava a acariciar ora uma ora outra e a beija-las...

Eu ainda nem queria acredetira que estava-mos mesmo os 3 ali naquela cama, naquele quarto...

 a L. começou a acariciar-me, não sei bem porque porque continuava tão duro como quando as vi, e eu fui lamber e chupar a grutinha da C., estava igualmente depilada e linda... Cada vez mais me parecia estar nun sonho.

Senti a lingua da L. percorrer desde os meus testiculos ate á cabeça, e la cabeça rodeou  e engoliu-o todo, meu deus que sensação maravilhosa, hum como a sua boca era maravilhosa, mas pedi para parar, porque não me ia aguentar muito tempo naquela boca tão gostosa e quente.
então coloca-mos a C. de joelhos, mas inclinada para a frente por cima da L. um que 69 maravilhoso elas começaram a fazer, eu adoro ver duas mullheres a acariciarem-se e a fazer amor, principalmente como elas o estavam a fazer. Eu coloquei-me atras da C. que como tinha as mãos bem a jeito estava a abrir o seu maravilhoso rabinho, hummm, não aguentei, nem 5 seg. e comecei a lamber e penetra-la com a minha lingua..... de vez em quando a minha lingua e a da L. roçavam uma na outra e eu ficava com o sabor delicioso que ela tinha na boca e ela ficava com o sabor doce que eu tinha.
depois coloquei-me atras da C. e a L. ao ver o meu penis ali tão perto, nem foi preciso pedir nada, ela colocou-o na boca e deixou-o bem molhadinho, e eu comecei a colocar bem á entrada daquele presente maravilhoso que era aquela coninha bem depiladinha e rosadinha, meti a cabecinha, depois parei, e depois coloquei tudo de uma so vez, mas devagar, ate sentir os meus tomates a serem chupados....
hummm como isso era bom.
Depois comecei a entrar e a sair, cada x mais rapido e depois tirei tudo, a L. nem pensou e chupouo-o todo, e voltou a meter tudo lá dentro, que quente e aperttinha que era a C., tão gostosa, melhor ainda do que tinha imaginado. depois tirei tudo e comecei a meter bem á entrada do seu cuzinho.. Parecia que não ia entrar, mas a L.. segorou-a e abrio o maximo que consegiu e eu devagar e com muito carinho fui entrando devagar, ate entar tudo, depois esperei um pouco e comecei com os vais e vens, hummmmm estava a dorar a sensação, nunca tinha penetrado nenhum cuzinho, e muito menos iria imaginar que iria ter um tão gostoso.

Neste quarto era so gemidos, e que gemidos, meu deus que bom, a L. com um grande plano destes eu ate sentia a sua respiração nos meus tomates e sentia quee stava quase a atingir o orgasmo novamente, a C. Também gemia tanto e tão alto que parecia que eram multiplos, ate que senti que elas se vinham e eu não aguentei, e atingimos o orgasmo os tres ao mesmo tempo... uauau que sensação, parecia que estavamos a voar os tres, nas nuvens...

Depois disso tiramos as algemas á C. e ficamos um pouco enrolados uns nos outros aos beijos, a acariciarmo-nos, sentia mãos por todo o corpo e não sabia dizer de quem eram, mas estava a saber muito bem, ate porque eu estava a fazer o mesmo em cada uma delas....

Ao fim de alguns minutos coi a C. quem foi começar a lamber-me e a chupar-me, não consigo dizer qual das duas bocas era melhor ate porque a L. foi fazer-lhe companhia e eu estava a dorar ter duas mulheres so para mim, claro que com essa situação ao fim de uns minutos, fikei duro novamente foi quando a L. disse que também queria que não podia ser só para a C., rimo-nos todos e ela colocou-se de 4, mas desta vez a C. ficou apenas a ver e eu comecei a  entra lentamente dentro dela, com cuidado, sentia-a molhada, muito molhada, fazia vais e vens regulares e a C. estava abraçadda a mim atras de mim, como se mesmo ela me estivesse a penetrar ou os nossos corpos fossem so um, as suas mãos acariciavam ora o meu corpo ora as costas e o rabo lindo da L..

Estivemos assim alguns minutos, depois de sentir a L. a ter um maravilhoso orgasmo. Eu deitei-me de costas e  a C. sentou-se encima de mim fazendo com que a penetrasse toda com força e muito profundamente, e a L. sentou-se na minha cara, e entre elas beijavam-se e acarivam-se mutuamente, sentia o meu sabor misturado com o da L. e estava a adorar, a C. também teve um maravilhoso orgasmo e eu disse que ja não ia aguentar muito mais, porque estava doido de tesão e desejo.... Então elas pararam e começaram novamente a fazer um 69, claro que eu fiquei apenas a apreciar... um minuto, porque ja não aguentava estar mais longe que dois cemtimetrros dos meus dois amores, e ora lambia, uma, ora beijava outra, ou vice versa.
A C. estava deitada por baixo então eu comecei a penetra-la novamente e a sentir a lingua da L. no meu penis quando saia, ai que isso deu cabo de mim, e eu vim-me na hora, estava doido de desejo...
Logo a seguir tirei e a L. Limpou o meu penis com a sua boca e chupou todos os vestigios tanto meus como da C. e eu fui fazer o mesmo com a C., mas tivenha-mos que fazer á vez, tanto eu quanto a L.. Ora lambia e chupava um, ora o outro, como a seguir nos beijavamos...

Depois fomos todos tomar banho, onde houve muitos dedos atreviso em todos os corpos, muitas linguas, muitas mãos... para depois ir-mos jantar e depois de jantar continuar-mos....
Mas isso quem sabe poderá ser outra historia.......



Desejo...


Desejo....

19/Abr/2009 3:46
Eu estava deitado de costas, vestido. Tu apareceste com uma lingerie preta, tanga e soutien. Estavas linda. Adorei ver-te assim vestida para mim, e comecei a reagir.
Tu aproximaste-te lentamente e começaste a beijar-me, ao mesmo tempo que me ias despindo a camisa, e beijavas-me mais ainda, a boca, os meus lábios, o meu pescoço, mais um botão, era a ultimo, tiraste-me a camisa, eu ajudei. Começaste a acariciar com as tuas mãos delicadas e suaves, o meu peito que se ia arrepiando a medida que passavas com as tuas mãos e língua. Comecei a sentir os botões das calças a saírem, mas nem abri os olhos, pois estava a apreciar o momento. Estava a sentir os teus beijos e carícias no meu peito, estava a delirar. Senti as calças a saírem, so já tinha os boxers, por baixo via-se bem o efeito que me tinhas causado com as tuas mão se boca no meu peito e umbigo. 
Subiste para a cama, para cima de mim, e beijaste-me mais, percebi que me querias fazer sofrer, com tamanha tesão e desejo que já sentia, mas tu lentamente começaste-me a beijar novamente, a boca, o pescoço, o peito, o umbigo, e os meus boxers a saírem com os teus dentes, hummmmm sensação deliciosa.
As tuas mãos acariciavam as minhas pernas e peito, e corpo inteiro, tu agora beijavas-me as pernas, as virilhas e quando pensei que fosses deliciar-me com a tua boca sobre o meu pénis, tu apenas roçaste os lábios nele, deste-lhe um beijo suave e beijaste-me.
Tinhas trazido uma lata de chantili que me estavas a espelhar pelo corpo agora, e depois começaste a deliciar-te com essa sobremesa preparada em muito pouco tempo. Lambias todo o chantili do meu peito e eu cada vez mais doido, cada vez mais desejoso, com mais tesão, ate que senti os teus peitos a roçarem o meu pénis a seguir os teus cabelos longos, que eu adoro, e por fim a tua boca, os teus lábios doces e quentes, e como se fosse um culminar de prazer a tua língua a rodear a glande. Mais pedi eu e senti a tua boca a receber   esse premio que tanto a esperava, chupaste-me durante um bocadinho, com vais e vens mais ou menos certos, depois tiraste o soutien, so ai é que eu me lembrei que nem o tinha tirado, embora já te tivesse acariciado os teus seios por cima dele e perceber que ainda ali estava.
Meteste os teus seios na minha cara, para eu os lamber e chupar, e voltar a lamber…enquanto isso tu tiravas a tanga, estavas como eu, nua…

Sentaste-te em cima de mim como se de um cavalo se tratasse e montaste-me com movimentos lentos, devagar, pois sabias que se aumentasses muito eu não aguentaria muito, pois já me tinhas estado a fazer sofrer. Sentia-te molhada, muito molhada, muito kente, os teus mamilos duros, de tanta excitação, na minha boca que eu aproveitava para morder levemente. Sinto os teus fluidos descerem pelo meu pénis, de tão molhada que estas, excito-me ainda mais com isso, sabes que eu te adoro molhadinha, e quente.
Depois eu fico a controlar a situação deito-te a ti de costas e vou beijando-te toda, todo o teu corpo, ate chegar a tua vagina molhada, quente, doce, que eu adoro saborear, lamber e chupar, e foi mesmo isso que fui fazer, foi saborear esse tesouro, onde momentos antes tinha estado o meu membro, e sentia-te ainda mais molhada devido a minha saliva.
Não sei quanto tempo estive a lamber-te e a chupar-te, mas foi ate te teres vindo e não aguentares mais de tanto prazer, bebi todos os teus fluidos e fui subindo, e subindo, beijando todo o teu corpo a passagem, terminei na boca, onde te beijei suavemente, mas com muita tesão, muito desejo.

Puxaste-me para teu lado e coloquei-me de joelhos na cama, onde me voltaste a lamber e a chupar o meu pau, que estava doido de tesão, bem duro e grande como tu gostas. Virei-te e fui-te penetrando assim, bem devagar, tu sentias a tua vagina bem molhada novamente e eu sentia-a quente, senti as tuas mãos nos meu tomates e eu fui acariciar-te o clítoris, tu com as mãos nos meus tomates ias criando o ritmo que querias, que desejavas, que te dava mais prazer. Ate atingires um estrondoso orgasmo, delicioso, e suave, senti os teus fluidos a escorrerem por mim e por ti, estávamos os dois molhados…
E eu estava quase também, eu sai de ti e meti-me de joelhos, tu deitaste-te de costas e foi assim que me acariciaste para eu me vir para os teus seios, onde depositei todo o meu leite, beijei-te muito, assim que recuperei a força, e beijei o pescoço e lambi todo o teu peito a limpar-te toda, ate ficares sem qualquer prova do que se tinha passado, quando terminei verifiquei que estavas novamente húmida, com tesão e desejo…………
  Mas isso vai ser uma 2º parte….

Sonho ou Pesadelo?


Sonho ou pesadelo?

15/Ago/2008 10:56
Eu estava deitado de costas a dormir comecei a sentir algo a mexer-me nos braços, levantaram-me a cabeça e ataram-me uma venda, mesmo antes de eu abrir os olhos.E senti-te a dizeres-me ao ouvido não te preocupes, sou eu, relaxei e deixei k me atasses os braços a cama depois ataste-me também os pés, cada uma a uma ponta da cama e comecei a sentir as tuas mão pelo meu corpo, mas comecei a sentir mais mãos, eram as do teu namorado!  Não fui capaz de distinguir as tuas das dele!Passavam muito delicadamente como se estivessem a escolher um tecido, depois rasgaste-me os boxer's e fikei nu....mas, completamente nu, todo aberto com os braços atados e esticados para o lado, como os pés..... Senti-me desprotegido, como se me tivessem a ver todos os meus segredos.As mãos passavam por todo o meu corpo, todo mesmo, quando eu reagia a alguma sensação ouvia-te a dizer não te preocupes, descontrai em seguida comecei a sentir junto com as mãos as vossas bocas, os vossos lábios, as línguas, a respiração kente junto do meu corpo, nessa altura já eu estava desejoso k nunca acabasse.Comecei a sentir uma língua bem na cabecinha do meu pau e a beija-lo a seguir logo a outra, as duas no meu pau e eu contorcia-me de bom k estava a ser, estava a ser chupado por duas línguas, por duas bocas, e acariciado por 4 mãos....Uma das bocas ficou a chupar-me e a lamber-me, que bem k o fazia, imaginei que fosses tu senti a outra boca a sentir pelo meu corpo a beijar o meu peito, o meu pescoço, as minha orelhas, o meu rosto, a minha boca….as nossas línguas trocaram-se, enrolaram-se, brincaram juntas e deliciavam-se uma com a outra.A seguir comecei a sentir a pele do rosto, ao princípio pensei k era o teu namorado, mas não podia, era tão suave, eras tu!Era ele kem me estava a chupar deliciosamente, de uma maneira quase surreal depois deixei de os sentir de um momento para o outro.Fikei com medo k me deixassem assim!Derrepente comecei a sentir novamente as tuas mãos, calculei que fosse pra me acalmar,sentia o meu pau como se fosse rebentar, parecia k keria crescer ainda mais...     Senti os teus peitos junto da minha boca k eu aproveitei e deliciosamente chupei e lambi, também porque sabia quando os ias tirar, voltei a sentir as mãos do teu namorado no meu pau, nos meus testículos e desceram um pouco em reacção rápida sem pensar fiz força e fechei as coxas o   k podia, mas ele não forçou, deixou estar ate k eu acalmasse.Nisto tu sentas-te em cima da minha cara........ hummmmmmmmmmm, ai k delicia, que coninha mais deliciosa, carnuda, docinha, assim como eu gosto.Tu chupavas-me o pau com fervura, com carinho, amor, delicia, depois passas-te a língua por ele, ate aos testículos, que lambeste, baixaste um pouco mais, eu percebi o k kerias e deixei-teLambeste-me o cu, foi tão bom, eu ai senti que ia gozar. Disse-te e tu paraste um poucoo suficiente para eu me controlar, depois começas-te a lamber-me mais calmamente e a chupares-me o  pau.Senti o teu namorado passar as mão pelo meu cu, agora lubrificado, os dedos dele estavam escorregadios, calculei que fosse vaselina, senti um a tentar entrar, e só tive tempo de te dizer vou-me vir, e ele meteu um dedo dentro de mim ao mesmo tempo que me vinha na tua bocae tu a deliciares-te com tudo isso.Quando acabei tu vieste-me beijar e dares-me o meu próprio leite, senti o teu namorado com o dedo no mesmo sitio, parado como se estivesse cortado...mas depois tirou com calma e veio ate mim senti o pau dele a roçar-me a cara, soube o k keria, abri a boca e deixei k ele me ajudasse a mete-lo a na minha boca.Tentei chupa-lo o melhor possível, tentei fazer como ele me tinha feito a mim...Tu ias-me lambendo o pau e por vezes sentia a tua cara junto a minha a beijares-me e a dividir-mos esse maravilhoso pau, voltei a sentir-te a lubrificares o meu cu e o meu pau a reagirfiz o mesmo ao teu namorado, lambi-lhe os testículos e passei a língua pelo seu cu, senti-o a sair, depois voltei a sentir-te a ti, mas agora montada no meu pau a entrar delicadamente, que quente k és, que húmida, meu deus k delicia, cavalgaste um par de vezes depois paraste e senti o teu namorado a colocar-se atrás de mim e vi k já não tinha os pés atados que me ajudou a levantar um pouco o meu cu, ele colocou á entrada a sua cabeça, senti-te a levantares-te, não chegaste a sair, mas ao mesmo tempo k o sinto a entrar sinto o meu pau a entrar em ti....era como se te tivéssemos a fuder os dois. Mas era eu kem te fudia e o teu namorado estava a fuder-me a mim, ai que delicia.Tu desataste-me e colocaste-te de 4 eu atrás de ti e senti o teu namorado colado a mim e virei a cara, ele procurou a minha boca e trocamos um kente e delicioso beijo, tu estavas já a puxar-me o meu pau e a colocares dentro de ti, mas as nossas bocas não se separaram só depois de ter todo meu pau dentro de ti e sentir o pau do teu namorado junto do meu cu, eu kis que ele entrasse em mim.Ajeitei para isso, estava-mos a fuder em linha como um comboio de prazer, delicioso eu já não aguentava muito mais e senti que o teu namorado também não ia aguentar muito, disse-lhe k keria beber o leite dele, ele colocou-se por cima de ti de pernas abertas e enquanto eu te fudia fazia-lhe uma mamada e bebia-lhe todo leite ate ficar sekinho, e eu com isso vim-me também.Foi uma noite deliciosa, depois de tanta coisa, mas muito boa.Foi então um sonho belíssimos e não um pesadelo.

Comentem....